sexta-feira, 16 de novembro de 2012

CUF - SCP - Campeonato de Lisboa de 1946

Há já bastante tempo que não me debruçava sobre a temática desportiva da CUF que também tem uma história riquíssima. Pois bem hoje viajamos até ao ano de 1946, mais concretamente ao dia 27 de Outubro, data na qual a CUF e o Sporting se debateram no Estádio do Lumiar A (à época a casa do Desportivo da CUF)

 Jogo a contar para a 7ª Jornada do Campeonato de Lisboa.

Equipa do Desportivo da CUF: Eduardo Santos; Alves, Armindo, Bernardo, Gastão, Curtinhal, Leitão, Correia dos Santos, Sousa Pereira, Armando Carneiro e Vicente
Marcadores: Sousa Pereira e Correia dos Santos

Equipa do Sporting: Azevedo; Cardoso, Manuel Marques, Canário, Veríssimo, Barrosa, Armando Ferreira, Vasques, Jesus Correia, Travassos e Albano.  
Marcadores: Arando Ferreira, Vasques e Jesus Correia

Segundo as crónicas da época, o Sporting efectuou um bom domínio durante todo o primeiro tempo, apesar da boa réplica encontrada no conjunto cufista. O certo é que o Sporting encarou o desafio sem preocupações de maior, subestimando o adversário (como tantas vezes acontece no mundo do desporto rei) e essa brincadeira poderia ter-lhe custado uma derrota. A Revista Stadium referia-se ao "team" cufista nos seguintes termos "há no seu conjunto unidades habilidosas, mas mesmo as que o são menos - sabem jogar à bola" escreveriam ainda "a Cuf tem ainda um ar simpático e modesto de grupo sem estrelas, ou com muito poucas, mas em que todas as unidades revelam jeito, disposição de jogo e vontade de acertar.". A linha avançada nos leões não se encontrava num dos seus dias, e o que é certo é que a equipa adversária foi crescendo em campo, possuindo e procurando maior numero de oportunidades que não conseguiram efectivar em golos. O Sporting, mostrou-se mais hábil tendo ganho o desafio por 3-2, contudo a imprensa da época reconhece qualidades à equipa da CUF. Foi um desafio renhido, do qual, qualquer dos dois grupos poderia ter saído vencedor.


O que era o Campeonato de Lisboa?

Esta competição vai ter as suas origens naquela que foi a primeira tentativa de se organizar uma prova futebolística de carácter nacional. Assim em Março de 1894 (muito à semelhança daquilo que já acontecia em Espanha com a Taça do Rei) o nosso rei D.Carlos, desportista nato, decide estabelecer um troféu cujo o principal objectivo era colocar frente a frente as equipas mais fortes das diversas cidades do país. Contudo, esta competição, cedo se revelou um projecto demasiado ambicioso, para uma época em que o Futebol Português encontrava-se ainda em fase de ebulição, quedando-se apenas por uma edição.
Só em 1906 haverá nova tentativa para instituir uma prova futebolística nacional. Desta vez a ideia partiu da revista Tiro e Sport (a primeira dedicada ao desporto em Portugal) onde figuraram diversos clubes lisboetas. O sucesso foi tal que acabou por originar a criação do organismo que estará na génese da expansão e promoção do futebol em Portugal, a Liga de Football Association (mais tarde Liga Portuguesa de Futebol). 
Ate 1910, efectivaram-se novos esforços para criar uma competição de carácter nacional sem sucesso. Numa época na qual o Futebol estava ainda confinado às principais cidades do país (Lisboa e Porto) é mais que natural o aparecimento do Campeonato de Lisboa. Esta prova será até aos finais da década de 20, inicio de 30 a prova mais importante do pais. Se num primeiro momento apenas figuravam nela os clubes de Lisboa,  a sua participação será alargada a outros clubes, especialmente aos grupos emergentes da "outra banda" (Barreirense, Vitória de Setúbal, CUF, etc). Contudo com o aparecimento em 1934 da 1º Liga Nacional, e anos mais tarde da Taça de Portugal, o Campeonato de Lisboa perderia cada vez maior importância no panorama futebolístico. Assim na época de 1946-47 após 41 anos de prova  esta chegava ao seu términos final.

5 comentários:

João Celorico disse...

Caro Ricardo Ferreira,
quer-me parecer que há neste "post" alguma extrapolação em relação ao Grupo Desportivo da CUF. Julgo saber que esta "CUF", era a CUF de Lisboa, por isso entrar no Campeonato de Lisboa, assim como o tinham já entrado os "Unidos de Lisboa", enquanto haviam os "Unidos do Barreiro", muito embora pareça ser verdade que Vitória de Setúbal e Barreirense terão entrado algumas vezes no Campeonato de Lisboa. O campo utilizado por esta "CUF", assim como o que já tinha sido utilizado pelos "Unidos de Lisboa" era o mesmo do Sporting, o "Lumiar A" que foi utilizado até bastante mais tarde, já com o "José de Alvalade" (antigo). Jogos de reservas, juniores e treinos, penso que eram lá realizados.
Claro que isto são questões de pormenor a única nota, talvez importante, é a de se está a referir à CUF, de Lisboa!

Cumprimentos,
João Celorico

Ricardo Ferreira disse...

Caro João Celorico, é sempre para mim um grande prazer ler os seus deliciosos comentários. Quanto ao Caso do Campeonato de Lisboa, e pelo que li tanto num livro dos 70 anos do Barreirense, como no "Barreiro Contemporâneo" de Armando da Silva Pais, é referido que esses Clubes de forma a poderem jogar na Associação de Futebol de Lisboa, criaram para o efeito sedes em Lisboa, passando as antigas sede que cada Clube tinha no Barreiro a sucursais dos mesmos. Assim poderiam ter acesso a uma das provas futebolistas mais relevantes do panorama nacional da época - o Campeonato de Lisboa. O Grupo Desportivo da CUF teve como sabe desde 1911 diversas designações, sendo que a partir de 1944 passou a designar-se de Desportivo da CUF, visto ter sido alterada a lei que nao permitia que os clubes de futebol tivessem nomes de empresas. De facto o Campo era o do Sporting que lhes "emprestava" para ali jogar os seus desafios.

Cumprimentos
Ricardo Ferreira

Anônimo disse...

Por acaso achei o seu blog...

Fiquei com alguma nostalgia ao ler, pois a vida de muitos familiares meus cruzaram-se com a CUF...

Mas tantas histórias que lhe faltam...

A história do homem que defecou nas urnas de voto nos anos 70, a história do homem que disse a um engenheiro (ser engenheiro na altura era como que ser o primeiro ministro hoje em dia!) que não queria o aumento de 2 escudos porque lhe iam tirar o prémio de produção de 3 escudos... Tantas e tantas...

Ricardo Ferreira disse...

Caro senhor obrigado pela sua partilha de histórias, seriam deveras interessante conhece-las e ouvi-las.

antónio duarte disse...

caro Ricardo
Aqui lhe deixo umas notas para completar o seu excelente blog
Em 1940 a CUF sagrou-se campeã nacional de Juniores numa final com a Académica em Coimbra, tendo vencido por um a zero.raramente esse feito é referido.
Possuo a revista Stadium com fotos e comentários a essa final , se vir interesse terei muito gosto em enviar-lhe uma cópia da página.diga como.
Ps:sobre o ciclismo cuf / vencedores da volta a portugal 1938 existe na torre do tombo excelentes fotografias da equipa e do vencedor Joaquim Fernandes.posso tambem enviar link.
Abraço e parabéns pelo excelente trabalho.