domingo, 31 de agosto de 2008

Rebocadores da SG engalanados no Tejo



Era o dia 6 de Agosto de 1966, dia festivo, era inaugurada com pompa e circunstância a Ponte Sobre o Tejo (á época Ponte Salazar). Á cerimónia assistiram milhares de pessoas, que em cortejo com os seus automóveis quiseram ser os primeiros a passar para a outra margem, após uma longa demora de trânsito caótico. A Sociedade Geral, juntou-se a estas comemorações e engalanou alguns dos seus rebocadores, na foto podemos ver em primeiro plano o Rebocador Soure e mais atrás temos um rebocador de construção mais antiga o Estoril do qual infelizmente apenas se consegue visionar a chaminé e várias pessoas que iam dentro do barco. Infelizmente são raras as fotografias a cores de navios da SG, têm sem dúvida outra cor e alegria.

sábado, 23 de agosto de 2008

Anuncio da CUF anos 30, interpretado por Vasco Santana

Descoberto aquando da preparação da exposição dos 100 anos da CUF a decorrer a partir de Setembro no Barreiro, este filme é um dos primeiro filmes publicitários portugueses. Devido ao seu mau estado foi levado para a Cinemateca Portuguesa para ser restaurado, veja-se agora o produto final. Este filme apresenta várias curiosidades, quando Vasco Santana, vai comprar as sacas de adubos parece dirigir-se à Fábrica sol, e quando enriquece aquele que é o seu casarão, não é nada mais nada menos que o magnifico Hotel Miramar no Monte Estoril, um dos melhores da sua época.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Medalha dos X anos da SOPONATA



Esta bela medalha foi lançada em 1957, aquando da celebração dos 10 anos de actividade da SOPONATA (Sociedade Portuguesa de Navios-Tanques). Empresa esta que existiu até ha poucos anos, e que ao longo de décadas abasteceu o país do petróleo necessário para o seu mercado nacional. Fruto da parceria de armadores privados com o Estado, surgiu num tempo e numa óptica de uma auto-suficiência do pais em matérias-primas.

A medalha é da autoria do conhecido escultor António Lino que neste época fez inúmeros trabalhos na área da medalhística. Infelizmente a informaçao sobre o autor é escassa:

António Lino (n. Guimarães, 1914) formado no Porto, veio a ser professor em Lisboa na ESBAL (Escola Superior de Belas Artes de Lisboa) e na Escola António Arroio. Foi em 1943, um dos fundadores do Grupo dos Independentes, no Porto. Cultivou ao longo da sua carreira o gosto pela aguarela, a gravura, o mosaico, o óleo, a tapeçaria e o vitral.

Fonte: Enciclopédia do Diario de Noticias (Volume 2 - I a Z) 1997

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Cigarros Monserrate

Estávamos no ano de 1966, A Tabaqueira ultrapassava a barreira de produção das 5 mil toneladas, atingindo também um recorde no seu volume de vendas. Na conta de Lucros e Perdas a empresa subia para um montante superior a 31 mil contos. Na sua estratégia de vendas é lançada a marca Monserrate, de forma a alargar o já vasto leque de produtos da marca.
Passando pelo Campo Social, (sempre no pensamento de D. Manuel de Mello) ficaram concluídos os edifícios do Infantário e Jardim Infantil, do Centro Comercial e do Posto Médico em Albarraque.


No campo Industrial pode ler-se no Relatório de 1966 o seguinte “A fim de se corresponder ao acentuado aumento de vendas das nossas marcas, foram adquiridos dois novos complexos para fabricação de cigarros com filtro e um conjunto completamente mecanizado para empacotamento.”




É também neste ano em Setembro que desaparece do mundo dos vivos, aquele que foi um continuador incansável do legado de Alfredo da Silva, falo de D. Manuel de Mello. Durante toda a sua vida de empresário esteve estreitamente ligado à Tabaqueira, pois aquando da sua criação (1927) pelo seu sogro, este nomeou-o Administrador da empresa. Podemos deste modo afirmar que desde a sua criação, passando pelo seu crescimento e expansão até se tornar líder de vendas de tabacos em Portugal é obra de D. Manuel de Mello.


De forma a completar este post deixo ainda um curioso isqueiro e um anuncio a publicitar esta marca de cigarros. Espero que seja do agrado.




quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Profabril - Concurso para Novos Edificios Públicos em Lourenço Marques - 1972

A PROFABRIL - Centro de Projectos S.AR.L. foi fundada em 1963 (sendo talvez a primeiro empresa de Estudos e Projectos a aparecer em Portugal), herdeira do antigo Centro de Projectos CUF fundado em 1934, detentora de uma longa e valiosa experiencia e conhecimentos práticos para a sua actividade, a qual se estendia, praticamente a todas as fases de concepção planeamento e realização de novos empreendimentos nos domínios da grande e média industrias, obras publicas, infra-estruturas e grandes edifícios para equipamento social e planeamento técnico e financeiro.

A experiência adquirida permitiu à PROFABRIL levar a efeito planos de desenvolvimento regional e de sector, pré-investimentos, planeamento de praticabilidade técnica e financeira, projectos arquitectónicos e de engenharia em todos os ramos, aparte a supervisão, coordenação e administração de projectos globais; direcção e supervisão de trabalhos de construção e montagem, bem como empreitadas gerais do tipo «até ao pormenor mais ínfimo».

Nos inicio dos anos 70 era já uma empresa com provas dadas e reconhecida a nível
internacional, em franca expansão (Angola, Moçambique, Marrocos e Brasil) detendo nos anos de 1971-72 um gigantesco volume de trabalho:

  • Projecto da Cidade Universitária de Lourenço Marques
  • Estudos de Planeamento Hidro-agrícola de 2 grandes zonas de Moçambique
  • Plano Director de Nova Lisboa
  • Novas Unidades Industriais da CUF
  • Projectos de dois grandes Hoteis
  • Ampliação da Fábrica de Relógios Timex
  • Anteprojectos de docas-secas em Espanha
  • Plano viário da região do Porto
  • Projecto dos supermercados Pão de Açúcar
  • tarefas de fiscalização tanto nas obras da Margueira, como nas obras de Cabora-Bassa
  • Trabalhos de programação de hospitais e edifícios públicos e coordenação de transportes em Moçambique
  • Planos dos portos de Lisboa e Setúbal
  • Projecto e fiscalização do novo estaleiro de Setúbal (SETENAVE)
  • a Linha beira-rio do Metropolitano de Lisboa
  • o "engineering" de novas fábricas de Estarreja
  • Parques de estacionamento subterrâneos de Lisboa
  • a Refinaria de Sines (PETROSUL)
  • Amplicaçao da refinaria do Porto
  • a rede de auto-estradas de concessão
  • Novos hospitais na Metrópole

Após esta breve introdução das actividades desta empresa do Grupo CUF passamos ao Concurso para Novos Edifícios em Lourenço Marques. Em 1972 o então Governo do Estado de Moçambique, delega á PROFABRIL a elaboração deste mesmo Concurso a ser apresentado ao Sindicato Nacional dos Arquitectos.

Propunha-se construir um conjunto de edifícios tanto administrativos como culturais na Zona da Baixa de Maxaquene em Lourenço Marques.

A zona de intervenção tinha como limites:

A Sul - A Baía de Lourenço Marques

A Norte - A Av. da República

A Poente - A Zona envolvente do moderno edifício da Fazenda (consultar fotos) fazendo ainda parte do conjunto considerado.

A Nascente - A rua limite do terreno, onde se encontravam as instalações da F.A.C.I.M. (Feira Agrícola Comercial e Industrial)

Toda este espaço detinha um total de 35 hectares, sendo a área destinada a edifícios públicos bastante menos, pretendendo-se que na parte nascente se situasse uma zona arborizada publica. Nos projectos estava ainda incluído a construção do Palácio da Cidade.

A Zona teria uma densidade global de mais de 1300 habitantes pro hectare em horas de ponta, e umas densidade de habitação próxima dos 200 habitantes por hectare. Uma capacidade para estacionamento de 1200 veículos no futuro alargado para 3000.

Edificios Projectados:

1 - Governo Geral
  • Instalação do Governo Geral
  • Gabinete Provincial de Acção Psicológica
  • Serviços de Centralização e Coordenação de Informação
  • Conselho Legislativo e Económico e Social
2 - Secretaria Geral
  • Instalações da Secretaria Geral
  • Governo do Distrito de Lourenço Marques
  • Serviços de Administração Civil
  • Inspecção dos Serviços Administrativos
3- Secretaria Provincial de Educação
  • Instalações da Secretaria Provincial de Educação
  • Serviços de Educação
  • Inspecção Provincial de Educação
  • Servo Extra-Escolar
  • Repartição Escolar Distrital
  • Inspecção Escolar Distrital
  • Mocidade Portuguesa
  • Mocidade Portuguesa Feminina
  • Instituto de Orientação Profissional
  • Conselho Provincial de Educação Física
4 - Biblioteca Nacional e Arquivo Histórico

5 - Secretaria Provincial de Planeamento e Fazenda
  • Instalações da Secretaria de Planeamento e Fazenda
  • Direcção dos Serviços de Fazenda e Contabilidade
  • Inspecção dos Serviços de Fazenda
  • Direcção dos Serviços de Planeamento e Integração Económica
  • Direcção dos Serviços de Estatística
6 - Secretaria Provincial do Trabalho e Previdência
  • Instalações da Secretaria do Trabalho e Previdência
  • Instituto do Trabalho, Previdência e Acção Social
  • Serviço de Emprego
  • Fundo de Acção Social no Trabalho
  • Gabinete Coordenador dos Serviços Sociais
7- Instalações Comuns
  • Restaurante
  • Posto Médico
  • Oficinas

Acervo Fotográfico:

Área do Projecto


Várias perspectivas da Área




Edifício da Fazenda



Panorâmica Geral com a Av. da Republica no Centro







Fontes:

  • Concurso de Arquitectura para Edifícios Públicos em Lourenço Marques, Profabril 1972
  • Revista Interna da Profabril
  • O Grupo CUF, 1974