segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Cigarros Monserrate

Estávamos no ano de 1966, A Tabaqueira ultrapassava a barreira de produção das 5 mil toneladas, atingindo também um recorde no seu volume de vendas. Na conta de Lucros e Perdas a empresa subia para um montante superior a 31 mil contos. Na sua estratégia de vendas é lançada a marca Monserrate, de forma a alargar o já vasto leque de produtos da marca.
Passando pelo Campo Social, (sempre no pensamento de D. Manuel de Mello) ficaram concluídos os edifícios do Infantário e Jardim Infantil, do Centro Comercial e do Posto Médico em Albarraque.


No campo Industrial pode ler-se no Relatório de 1966 o seguinte “A fim de se corresponder ao acentuado aumento de vendas das nossas marcas, foram adquiridos dois novos complexos para fabricação de cigarros com filtro e um conjunto completamente mecanizado para empacotamento.”




É também neste ano em Setembro que desaparece do mundo dos vivos, aquele que foi um continuador incansável do legado de Alfredo da Silva, falo de D. Manuel de Mello. Durante toda a sua vida de empresário esteve estreitamente ligado à Tabaqueira, pois aquando da sua criação (1927) pelo seu sogro, este nomeou-o Administrador da empresa. Podemos deste modo afirmar que desde a sua criação, passando pelo seu crescimento e expansão até se tornar líder de vendas de tabacos em Portugal é obra de D. Manuel de Mello.


De forma a completar este post deixo ainda um curioso isqueiro e um anuncio a publicitar esta marca de cigarros. Espero que seja do agrado.




Nenhum comentário: